Um esquadrão da morte dentro da polícia do Quênia está usando o Facebook para encontrar e matar jovens que acreditam ser membros de gangues. É o que disseram moradores de uma região pobre e densamente populada da capital, Nairóbi, numa reunião pública.

“Perdi dois maridos num só ano”, disse uma jovem, aos prantos, com um bebê no colo, durante uma reunião do conjunto residencial de Kayole no mês passado.

Outros vieram a público para contar histórias parecidas sobre parentes jovens que foram mortos.

Promotores, oficiais de polícia e ativistas de direitos humanos que participaram da reunião ouviram deles que esses jovens, suspeitos de serem criminosos, eram localizados em grupos do Facebook por “caçadores de gângsteres”.

“Eles os acham no Facebook e depois de uma semana ou mês, os matam e postam fotos dos corpos no Facebook”, disse Wilfred Olal, da organização Dandora Community Justice Centre.

Fonte: BBC Brasil.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©Desde 1985 ASPRA Sergipe. Desenvolvido por: SergipeTecth Soluções em Websites

CONTATO

Deixe sua mensagem que teremos o prazer em responder.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?